Esta é uma tradução de um post que encontrei no Haker News e foi autorizada pelo autor do original.

  • 1. Você é imortal, e portanto vai estar sempre por perto para ajudar outros desenvolvedores a entenderem e estenderem seu código.
  • 2. Você não tem vida então não vai se importar em investir todo o seu tempo livre escrevendo comentários de código e documentações que já devem estar escritas em um bom framework, para que outros desenvolvedores depois de você (e você mesmo) possam escrever aplicativos com seu código.
  • 3. Você está criando um aplicativo que vai estar entre os mais visitados da internet (todos os acessos vindos de você mesmo e para toda a eternidade se o #1 e #2 forem verdadeiros), assim pode justificar os potenciais nanosegundos salvos por não ter a “sobrecarga” de um framework.
  • 4. Você é um deus da segurança web e é muito mais inteligente que um grupo de desenvolvedores que escreve código e testa coletivamente bons frameworks em busca de falhas de segurança.
  • 5. Você quer gastar todo o seu tempo reinventando a roda escrevendo sua própria implementação de roteamento RESTful, ORM, engine de templates, etc, etc, ao invés de usar o que bons frameworks proveem. Ou talvez você pule a parte do ORM e apenas reescreva grandes partes do aplicativo sempre que precisar mudar de banco de dados.
  • 6.Você não tem prazos e “deadlines”.

Se estes motivos não se aplicam a você eu recomendo que dê uma olhada em algum framework como Zend Framework 2, Symfony 2, Laravel (o autor do texto original sugere o Laravel), etc